7.7.08

Minha/s causa/s

A paixão é efêmera. Por isto mesmo, sinto-me apaixonado por causa/s. Não há prazo de validade para o sentimento. Dura enquanto houver fôlego. Jesus que o disse quando deu o último suspiro na cruz.

Paixões não falta(ra)m, nem faltarão, pelo menos é o que se observa desde quando o nariz adâmico recebeu o sopro divino. De lá para cá, inaugurou-se o desassossego de ar entrar e ar sair... Só assim podemos nos apaixonar.

Minha/s causa/s, portanto, é respirar, enquanto eu não for para o Gólgota consumar minha paixão.

Marcadores:

7 Comentário(s):

  • At 7 de julho de 2008 17:41, Anonymous Edson Marques said…

    Felipe, voltarei depois para comentar teu texto de hoje.

    Só vim te contar que ontem estive numa igreja evangélica. Lembrei-me de você, e do que falaríamos a respeito, caso você estivesse lá conosco. Assistindo ou pregando, não importa.



    Abraços, flores, estrelas..

     
  • At 9 de julho de 2008 18:06, Blogger Alysson Amorim said…

    Que o diga Ele, que era a Paixão Encarnada e não obstante era absolutamente despreendido, imutável como uma "montanha de chumbo roçada pelo vento" tal como disse alguma vez o Mestre Eckhart.

    Abração, cara.

    Você me deve uma fonte de PC. A minha queimou quando conversávamos pelo MSN semana passada.

     
  • At 14 de julho de 2008 18:39, Anonymous Edson Marques said…

    Concordo com você: melhor uma causa do que uma paixão.


    Mas, melhor uma paixão do que nenhuma.


    Abraços, flores, estrelas..

     
  • At 15 de julho de 2008 06:58, Blogger Marlene Maravilha said…

    Eu gosto muito do que falas e aprendo sempre contigo.
    E é muito bom quando vimos que aprendemos com alguém. Além do coracao, falas com a razao muito bem colocada. Eu gosto!
    beijos

     
  • At 19 de julho de 2008 22:47, Blogger Tamara said…

    Que possamos sempre respirar conscientemente...

     
  • At 23 de julho de 2008 01:45, Blogger Marlene Maravilha said…

    Quero deixar registrado o meu carinho!
    beijo grande!

     
  • At 24 de julho de 2008 09:28, Blogger Papoila Sonhadora said…

    Ola Felipe, sim a Paixao e efemera mas o Homem sequioso e faminto vive mergulhado em paixoes. Assim sendo, que sejam paixoes dos Sentidos e nao da carne... So o Amor e efemero. Curioso falares do sopro de Adao porque eu acabo de escrever sobre um Jardim e uma visao do Eden, do Genesis... E a Vida na sua essencia... Doce bj de encanto,
    SANDRA FERREIRA,

     

Postar um comentário

<< Home