10.6.08

A ética cristã

Entender a ética cristã a partir de atos de juízo e coerção em nome de leis morais é um caminho perigoso, que leva ao ultraconservadorismo formador de uma consciência fundamentalista dentro das igrejas. Antes, é preciso atenção cada vez maior à simplicidade, à pobreza, à humildade e ao engajamento coletivo, buscando uma sensibilidade por meio da qual se é possível alcançar uma renovada visão ética que alcance a humanidade como um todo, porque visa a dar muito mais que receber. Neste sentido, a fé está para além das pretensas certezas religiosas, de enquadrar o mundo inteiro em um sistema de valores hegemônicos, como se a vida se resumisse a fazer isso ou aquilo. Sabemos que nenhum de nós é capaz de garantir a si mesmo, senão o símbolo maior da Graça divina, que viveu amando e amou vivendo. Somente ele, Jesus, tornou-se um referencial humano por causa da radicalidade ética de seu compromisso com o amor expressa na cruz, onde ele se doou em prol de outros.

Marcadores:

4 Comentário(s):

  • At 12 de junho de 2008 11:26, Blogger Roger said…

    Parece-me que o Cristo conseguiu misturar na cruz de forma tão perfeita o bem com o mal que quase tornou a fechar os olhos da humanidade abertos (pelo Diabo) no paraíso, para as questões éticas.
    Oh Senhor, dá-me mais de tua inoscência e graça!

     
  • At 16 de junho de 2008 08:44, Blogger Marlene Maravilha said…

    A vida se resume mesmo em Amor.
    Quero aprender a amar cada dia mais.
    Uma semana magnífica na presenca deste nosso Magnífico Deus!
    beijos
    (Robertinha fez niver!!)

     
  • At 1 de julho de 2008 22:59, Blogger Mauricio Abreu de Carvalho said…

    Olá Felipe
    É isso aí,a ética cristã só pode ser fundamentada e exercida a partir do amor a Deus e ao outro.
    Um abraço

     
  • At 2 de julho de 2008 07:05, Blogger Janete Cardoso said…

    Qual o valor de amar quem é irmão, não é verdade? Os excluídos continuam sedentos...
    beijos

     

Postar um comentário

<< Home