20.11.07

Conceitualização da divindade num ambiente de luta das mulheres pela igualdade

Queridos Amigos e Amigas,

É com grande satisfação que divulgo-lhes este artigo de minha autoria, publicado em um importante periódico eletrônico, Netmal in Revista http://www.metodista.br/ppc/netmal-in-revista/netmal02/ppc/netmal-in-revista/. Vocês podem entrar no link e ler outros artigos além do meu. À vontade estejam para comentar aqui as suas percepções. Segue abaixo o resumo do artigo em português, inglês e espanhol.

Resumo: Uma vez que a teologia clássica tem tido dificuldades em responder à realidade concreta das pessoas, em especial das mulheres, algumas teólogas feministas têm proposto uma nova conceitualização da divindade cristã. Embora o conceito de Deus como mãe tenha contribuído neste sentido, há muito que se fazer em prol não apenas de uma emancipação das mulheres, mas da construção de um mundo rumo à igualdade das pessoas, que se dá, por conseguinte, independente de seu sexo.
Palavras-chave: Teologia Feminista, Divindade, Luta das Mulheres, Igualdade

Abstract: Once classical theology has found difficulties for answering to the concrete reality of people, especially women, feminist theology has proposed a new conceptualization of Christian divinity. Although the concept of God as mother has contributed for this task, there are much more to do in order to not only emancipate women but build a world of equality between people, which occurs, eventually, independent of their sex.
Key words: Feminist Theology, Divinity, Women’s Struggle, Equality

Resumen: Como la teología clásica ha tenido dificultades para responder a la realidad concreta de las personas, en especial de las mujeres, algunas teólogas feministas han propuesto un nuevo concepto de la divinidad cristiana. Aunque el concepto de Dios como madre haya contribuido en ese sentido, aún queda mucho por hacer no sólo en favor de la emancipación de las mujeres, sino también a favor de la construcción de un mundo en prol de la igualdad de las personas, condición que acontece, por consiguiente, independientemente del sexo.
Palabras Clave: Teología Feminista, Divinidad, Lucha de las Mujeres, Igualdad.

Marcadores:

12 Comentário(s):

  • At 20 de novembro de 2007 22:43, Blogger Alysson Amorim said…

    Meu Amigo,

    Foi um prazer enorme ler seu artigo, mormente por abordar um tema tão fundamental, desenvolvido em uma teologia, por assim dizer, que respira, ri e abraça, enfim, uma teologia viva. Não há ali princípios teológicos carcomidos por traças, não há espaço em suas letras para aquele deus-cadáver - e como se não bastasse, ranzinza, de que se fala exaustivamente em nossos templos. A Deusa vive, é o que senti ao concluir minha degustação, como se ela, a Deusa, me acalentasse, me desse do leite puro - sem químicas cáusticas e oxigenadas - que há muito não bebia. Vive na história, a Deusa, e "se modifica continuamente por causa dos padrões de opressão que sempre se reconstroem." Vive, portanto, se modificando, aparecendo em suas mil faces, sempre ameaçando o status quo opressor e repressor, daqui e da Argélia. Ontem, hoje e sempre.

    Que a Deusa continue nos ajudando.

    Paz, Liberdade e muita Consciência Negra.

     
  • At 21 de novembro de 2007 21:57, Anonymous Edson Marques said…

    Felipe,

    só li o resumo, mas lerei na íntegra daqui a pouco.

    Sempre houve em mim uma tendência em considerar Deus no Feminino, tão intensa era (e, de certa forma ainda é) a relação que mantínhamos (e mantemos).


    Invejo, no bom sentido, a tua capacidade de tratar desse assunto com tanta competência.

    E teus comentários no blog Mude estão virando sensação dos leitores.


    Abraços, flores, estrelas!

     
  • At 22 de novembro de 2007 08:33, Blogger david santos said…

    SOMOS OU NÃO SOMOS?

    Os políticos e os juízes já estão perdidos,
    Por incúria, desonestidade e falta de dignidade,
    Mas o caso de Flávia só se perde,
    Se entre nós, os honestos, não houver solidariedade

     
  • At 22 de novembro de 2007 15:21, Blogger elsa nyny said…

    Felipinho!"!

    Hoje vim dar-te um abraço grandeeee!
    E ficxo muito contente com teu artigo no períodico electronico, tu mereces, coração LINDOOOOO!

    Bjts pa ti e para a PRI!

     
  • At 22 de novembro de 2007 16:09, Blogger Nagel said…

    Este comentário foi removido pelo autor.

     
  • At 22 de novembro de 2007 16:10, Blogger Nagel said…

    Felipe, você sabe de nossas muitas diferenças. Sabe que eu dificilmente poderia concordar com suas premissas e, por conseguinte, com suas prováveis conclusões, mas fica aqui os meus parabéns pela publicação. Prometo uma leitura atenciosa.

    Abraços.

     
  • At 22 de novembro de 2007 19:51, Blogger Marlene Maravilha said…

    Eu sempre gosto muito de tudo o que leio aqui e admiro-te pela clareza que objetivas o que desejas. Parabéns!
    O mundo? Eu gostaria realmente de que este pudesse ser reconstruído e sem males.
    beijinhos da amiga,

     
  • At 22 de novembro de 2007 20:07, Blogger Marlene Maravilha said…

    Fui lá e li o artigo. Gostei demais! Alegro-me com a tua bencao!
    ..."tao transcedente e tao imanente é o sagrado mistério de Deus, que nós nunca conseguimos envolver por completo nossa mente em torno deste mesmo mistério e exaurir a realidade divina em palavras e conceitos..."
    beijos

     
  • At 26 de novembro de 2007 23:08, Blogger Alysson Amorim said…

    Uai, velho,

    Por onde andas?!

     
  • At 27 de novembro de 2007 14:30, Blogger O Lobo said…

    Os meus parabéns, estou curioso por saber mais dessa visão, até para a levar ao grupo de jovens de que faço parte... Um dia procuro-a com mais tempo.

     
  • At 29 de novembro de 2007 08:11, Blogger Fallen Angel said…

    Muitos parabéns pelo artigo, grande Felipe. Objectividade bem latente e explicita. Bravo.

     
  • At 29 de novembro de 2007 19:41, Blogger Felipe Fanuel said…

    Quero agradecer aos Amigos e Amigas pelo carinho e pela paciência em ler o texto.

    Abraços e Beijos.

     

Postar um comentário

<< Home