3.4.07

As estrelinhas

Domingo eu chorei na igreja. Meu coração não agüentou quando viu inúmeras estrelinhas que representavam o número de crianças que morreram de AIDS na cidade de Welkom, na África do Sul. O missionário falou de muitas coisas a respeito de seu trabalho ali, mas aquelas estrelinhas não saem da minha cabeça. Sinto-me torturado pela frase Remember them all, escrita no painel de estrelinhas. Preciso lembrar daquele céu, repleto de crianças inocentes que, impossibilitadas de terem a vida como gente, se transformaram em estrelinhas.

Marcadores:

5 Comentário(s):

  • At 3 de abril de 2007 18:32, Blogger DE-PROPOSITO said…

    O mundo é demasiado cruel. Em todo o mundo morrem crianças que nem sequer tiveram culpa de ter nascido. Umas por doenças, outras com o estilhaçar de bombas, outras por atrocidades de pessoas que são tudo, menos pessoas.
    Um abraço.
    Ah, e feliz Páscoa.
    Manuel

     
  • At 3 de abril de 2007 19:30, Blogger elsa nyny said…

    Olá Felipe!!
    Fiquei imaginando-te a chorar, porque a mim hoje também só me apetece chorar, aprece que andamos em sintonia...pois, é muito triste as crianças que morrem inocentemente...

    desculpa não ter vindo antes, mas já sabes como tem sido a minha vida ultimamente! Eu tamém estava com saudades!

    beijinhos para ti amiguinho!!!
    :)

     
  • At 4 de abril de 2007 09:04, Blogger Alysson Amorim said…

    Amigo,

    Impossível não se indignar. Até quando vamos continuar transformando nossos inocentes em estrelas? Não haverá céu para tanto brilho belo e doloroso.

    Compartilho seu choro.

    Abs.

     
  • At 4 de abril de 2007 12:11, Blogger Haras said…

    Olá Felipe,

    É triste, e esta postagem também me marcou... tantas são as crianças vítimas de AIDS, lá (Welkom), mas também cá (Portugal; Brasil;...)...

    Será que não podemos fazer nada?!?

    Um grande abraço
    Haras

     
  • At 4 de abril de 2007 12:50, Blogger Felipe Fanuel said…

    Manuel,
    É triste, mas é a realidade.
    Um abraço.

    Elsa,
    Realmente estamos em sintonia. Obrigado por chorar comigo.
    Bjs.

    Alysson,
    Infelizmente, não há constelação que comporte tanta estrela. Vamos chorar juntos.
    Abs.

    Haras,
    Com certeza, podemos sempre fazer alguma coisa. Depende da nossa capacidade criativa de transformar a realidade onde quer que estejamos, seja em África, em Portugal, no Brasil, ou em qualquer lugar do mundo.
    Forte abraço.

     

Postar um comentário

<< Home